Postagens

O agir do Bom Jesus

“Jesus queria inculcar no coração de todos algo que ele trazia bem dentro de si: os perdidos pertencem a Deus; Ele os procura apaixonadamente e, quando os encontra, sua alegria é incontível” [...].Jesus lhes diz expressamente: ‘sede compassivos como vosso Pai é compassivo’. Para acolher o reino de Deus não é preciso ir ao deserto de Qumran fundar uma ‘comunidade santa’, não é preciso fechar-se na observância escrupulosa da lei ao estilo dos grupos fariseus, não é preciso sonhar com rebeliões violentas contra Roma, como desejavam alguns setores impacientes, não é preciso incrementar a religião do templo, como querem os sacerdotes de Jerusalém. O que é preciso fazer é introduzir na vida de todos a compaixão, uma compaixão parecida com a de Deus; é preciso olhar com olhos compassivos   os filhos perdidos, os excluídos do trabalho e do pão, os delinquentes incapazes de refazer sua vida, as vítimas caídas nas sarjetas. É preciso implantar a misericórdia nas famílias e nas aldeias, nas gran…

PAPA FRANCISCO-A TERAPIA DA ESPERANÇA

Vaticano. 24 de maio de 2017. A «terapia da esperança» que Jesus aplicou aos dois discípulos convictos da sua morte definitiva e incapazes de o reconhecer no caminho entre Jerusalém e Emaús constituiu o ponto de partida para a intervenção do papa na audiência geral de hoje, no Vaticano. Todos nós na nossa vida tivemos ou temos momentos difíceis, escuros, momentos nos quais caminhávamos/caminhamos tristes, pensativos, sem orientações, apenas com uma parede à frente, mas Jesus está sempre junto de nós para nos dar esperança, para voltar a aquecer os corações e dizer «segue em frente, Eu estou contigo».
 O segredo da estrada que conduz a Emaús está todo aqui: mesmo através das aparências contrárias, continuamos a ser amados, e Deus nunca deixará de nos querer bem. Deus caminhará sempre connosco, mesmo nos momentos mais dolorosos, mesmo nos momentos mais terríveis, mesmo nos momentos da derrota, aí está o Senhor, e esta é a nossa esperança porque Ele está junto de nós, caminhando connosco, …

O Bom Jesus pregou o Reino de Deus, mas ....

"O Deus de Jesus não vem defender seus direitos nem impor seu domínio religioso. Nem avalizar práticas religiosas legalistas e ritualísticas. Seu compromisso é o de libertar as pessoas de tudo que as desumaniza e as faz sofrer. Para as pessoas mais simples, é tudo que elas querem ouvir: Deus se preocupa com elas, ele quer uma vida digna para todos. Porém a maldade corrompe tudo. Condiciona, submete e desumaniza. Entretanto, Deus não vem destruir as pessoas “más”, mas sim o mal que está na raiz de tudo.  Deus, para Jesus, é Pai, não um rei. Por isto, ele não se impõe, mas quer introduzir na vida sua misericórdia e encher a criação inteira com compaixão. É a aceitação desta misericórdia que pode destruir Satanás. 'A mensagem de Jesus sobre o reino é, portanto, na sua plenitude, o amor universal de Deus pela humanidade, como se manifestou na consequente praxe de vida de Jesus, chamando-nos para a fé e aesperança na vinda dessa salvação, desse reino de paz que vem de Deus '(SCHI…

Padres ornamentados: o que isso nos diz?

JESUS-VERDADE QUE LIBERTA E HUMANIZA

José Antonio Pagola, em seu livro “O caminho aberto por Jesus”, nos ensina que “a conversão de que nós cristãos mais necessitamos hoje é ir passando de uma adesão verbal, rotineira e pouco real a Jesus para a experiência de viver arraigados em seu ‘Espírito da verdade’.” Estamos dispostos a ouvir a verdade do Evangelho? Jesus “busca a verdade de Deus. Só crê nessa verdade, a única que pode humanizar-nos. Vai ao fundo das coisas. Não fica nas aparências. Vê as pessoas como Deus as vê. Capta seus medos, sofrimentos e aspirações como Deus os capta. Busca o Reino de Deus e a sua justiça. É nisto que consiste para Ele a verdade.” Como essa vivência de Jesus me toca? Em que ela inspira a minha?

Centenário do poeta popularJosé Datrino (1917 - 1996), o “profeta Gentileza”

Imagem
(Agência Brasil) “Gentileza gera gentileza.” A mensagem do poeta popular José Datrino (1917-1996), que completaria 100 anos em 2017, ganha significado especial em tempos de intolerância política nas ruas e nas redes sociais. O "profeta" que ganhou o apelido de Gentileza deixou sua obra escrita nas ruas do Rio Janeiro (RJ), com apelos que vão além da cordialidade entre as pessoas. No ano do centenário do artista, pesquisadores que ajudaram na preservação de seu trabalho ressaltam que os versos estão carregados de crítica ao modo de vida contemporâneo.