quinta-feira, 27 de julho de 2017

BOMJESUSCAMPOALEGRE: REPUBLICA DE LADRÕES por Lima Barreto

BOMJESUSCAMPOALEGRE: REPUBLICA DE LADRÕES por Lima Barreto: Crônica:  " A política republicana" escrita por Lima Barreto: Não gosto, nem trato de política. Não há assunto que ma...

Direito em gotículas

A obrigação como processo

"Com a expressão obrigação como processo, tenciona-se sublinhar o ser dinâmico da obrigação, as várias fases que surgem no desenvolvimento da relação obrigacional e que entre si se ligam com interdependência. A obrigação, vista como processo, compõe-se, em sentido largo, do conjunto de atividades necessárias à satisfação do interesse do credor. Dogmaticamente, contudo, é indispensável distinguir os planos em que se desenvolve e se adimple a obrigação " SILVA, Clóvis V. do Couto e, A obrigação como processo. Rio de Janeiro: FGV, 2007. p. 20.
A relação obrigacional ganhou novos referenciais e esses vão submetá-la a uma nova compreensão. Três são os referenciais, alteradores substanciais da compreensão da relação obrigacional, quais sejam: a boa-fé, o equilíbrio financeiro e econômico e a função social do contrato. Com isso, realiza-se um êxodo , de uma visão estática para um conceito complexo, funcionalizado(o vínculo passa a ser dinâmico).
A relação passou a ser cooperativa. A relação obrigacional não quer o sacrifício das partes.
A obrigação é vista como processo no sentido de um movimento que vincula credor e devedor para cooperarem a fim de obter o cumprimento da obrigação. O sentido mais largo: a relação obrigacional cumpra o seu objetivo sem violar garantias fundamentais(constitucionalização do direito civil). A relação obrigacional deixa de ser egoísta para ser pautada nos princípios da solidariedade e da dignidade.
A relação obrigacional é um sistema de processos. Ideia de abertura, ideia que permite inserir valores e não apenas regras positivadas. É um convite a pensar a obrigação na sua dinamicidade.
Edson Lira, advogado.

A Deus confie as suas preocupações

Com as palavras de Agostinho de Hipona, retiradas das suas Confissões, começa a tua oração, e abre o teu coração em verdade e confiança: «Agora, Senhor, a ti confio as preocupações da minha vida e meditarei nas maravilhas da tua lei. Conheces a minha ignorância e a minha fraqueza: ensina-me e cura-me».

quarta-feira, 26 de julho de 2017

CANTIGA PARA VOVÓ


Papa Francisco e a importância das Avós na transmissão da Fé



Tive a graça de crescer no seio de uma família na qual a fé era ensinada de uma forma simples e concreta, mas foi sobretudo a minha avó, a mãe do meu pai, que marcou o meu caminho de fé. Era uma mulher que nos explicava, que nos falava de Jesus, que nos ensinava o catecismo. 

Lembro-me sempre de que na Sexta-Feira Santa nos levava à noite à procissão das velas, que no fim da procissão chegava o “Cristo jacente” e que a avó nos mandava, a nós crianças, ajoelhar e dizia: “Olhem, está morto, mas amanhã ressuscita”. 

Recebi o primeiro anúncio cristão justamente desta mulher, a minha avó! Isto é lindíssimo. O primeiro anúncio em casa, com a família! E isto leva-me a pensar no amor de tantas mães e de tantas avós na transmissão da fé. São elas que transmitem a fé. Isto acontecia também nos primeiros tempos, porque São Paulo dizia a Timóteo: “Eu recordo a fé da tua mãe e da tua avó” (cfr. 2Tm, 1,5). 

Pensai nisto todas as mães que estão aqui, todas as avós. Transmitir a fé. Porque Deus nos coloca junto das pessoas que auxiliam o nosso caminho de fé. Não encontramos a fé no abstracto, não! Há sempre alguma pessoa que prega, que nos diz quem é Jesus, que nos transmite a fé, que nos dá o primeiro anúncio. E foi esta a primeira experiência de fé que tive.

Papa Francisco - Praça de São Pedro, 18 de Maio de 2013 

terça-feira, 25 de julho de 2017

VASOS PARA HONRA

Resultado de imagem para vaso de barro imagens


Trazemos o tesouro da presença de Deus em vasos de barro, para que se veja que esse poder extraordinário vem de Deus e não de nós.

(2 Cor 4,7-12) 

segunda-feira, 24 de julho de 2017

BOMJESUSCAMPOALEGRE: REPUBLICA DE LADRÕES por Lima Barreto

BOMJESUSCAMPOALEGRE: REPUBLICA DE LADRÕES por Lima Barreto : Crônica:  " A política republicana" escrita por Lima Barreto: ...